Ficou Mais Fácil Ingressos com desconto

Brasil    

Foz do Iguaçu

BRASIL

    Ficou Mais Fácil: Viajar

Bem Vindo!

Aqui a visita à Foz do Iguaçu e suas cataratas. Uma maravilha da natureza na tríplice fronteira do Brasil, Argentina e Paraguai. Viaje conosco e divirta-se com nossas histórias e dicas!

Este portal está em constante atualização, portanto, siga-nos no Facebook e inscreva-se no nosso canal no Youtube, para ser notificado sempre que fizermos novas postagens. Fique em dia com os novos destinos e aventuras. Ajude-nos a manter este portal divulgando o nosso trabalho para seus amigos e parentes.



(Cataratas do Iguaçu)

É nessa cidade do Paraná, sul do Brasil, que podemos conferir um dos espetáculos naturais mais encantadores do mundo e eleito uma das Novas Sete Maravilhas da Natureza. Foz do Iguaçu é visitada anualmente por 2,5 milhões de turistas de várias partes do mundo, além de nós brasileiros, argentinos e paraguaios que também dividem a região da Tríplice Fronteira. Segundo artigo publicado pela revista Exame em março de 2014, é o terceiro destino de turistas estrangeiros no país e o primeiro da região sul.

 
(Indescritível!)
Sem dúvida nenhuma, a atração mais desejada são as incríveis cataratas do rio Iguaçu. Um conjunto de 275 quedas d´água que chegam a 90 metros. É possível se encantar não somente com o visual deslumbrante, mas com as diversas maneiras de apreciá-lo. A maior queda d'água é a da Garganta do Diabo, com 700 metros de extensão. Para quem já tenha visitado o Niágara na divisa dos Estados Unidos com o Canadá, as quedas do Rio Iguaçu são maiores e duas vezes mais largas, ou seja, as Cataratas do Iguaçu são únicas e absurdamente lindas! E sua beleza encanta até os mais insensíveis às belezas naturais. Fomos em janeiro e nessa época por causa das chuvas em regiões acima, as águas assumem um tom mais ferrugem, devido a quantidade de ferro daquelas águas, mas nada que atrapalhe a beleza daquele cenário.

 
(Garganta do Diabo)
Fomos sem alugar carro, pensando em fechar os passeios no próprio hotel, alguma agência de turismo local ou pela Internet, mas logo percebemos que não vale a pena. Para os passeios são cobrados, e caro, somente o translado, porque todas as entradas só são pagas no local. Fizemos umas continhas rápidas e logo concluímos que se alugássemos um carro ficaria mais barato e assim, ficaríamos mais livres. E foi a melhor opção! Distribuímos nossos passeios e horários conforme nossas vontades. Além disso, é muito fácil deslocar em Foz do Iguaçu que é muito bem sinalizada. Não precisamos do GPS em nenhum passeio. Só usamos translado deles para entrar na Argentina, porque estávamos sem identidade e sem passaportes... rsrrs. Então ficamos mais seguros com eles. Mas podem ficar tranquilos, é possível entrar na Argentina somente com a carteira de motorista, mas dizem que não é aconselhável.

 
(Cidade limpa e bem sinalizada)
Começando a descrever os passeios, cito as cataratas que ficam no Parque Nacional do Iguaçu e que, no lado brasileiro, foi criado em 1939, com área de 185.262,2 hectares. Aconselho tirar pelo menos um dia para esse passeio, pois a quantidade de programações é grande e é muito difícil excluir alguma. Vá com roupas e sapatos confortáveis e que sequem rápido, use protetor solar, repelente e beba bastante água. É importante se programar e se organizar conforme a escolha dos passeios e o clima do dia, pois em alguns passeios você poderá se molhar bastante. Em dias quentes, faça esses passeios primeiro para ir secando no decorrer do dia. Em dias frios, deixe os passeios que molham para o final. Se tiver criança principalmente, leve uma troca de roupa e chinelo para todo mundo. Não se preocupe, no parque você encontrará vários guarda volumes. A locomoção dentro do parque é muito tranquila. Vários ônibus circulam a cada 15 minutos do Centro de Visitantes e faz quatro paradas: Estação Poço Preto (para a trilha de mesmo nome), Macuco Safári (passeio de bote até as quedas), Trilha das Cataratas (início da passarela e Campo de Desafios) e Porto Canoas (final da passarela). Você poderá subir e descer quando quiser.

  
 
(Bem organizado)
Vou iniciar descrevendo o Macuco Safari, passeio que mais me impressionou pela beleza, aventura e mistura de sentimentos que me despertou: medo, alegria, encantamento, prazer... Enfim, é indescritível e com certeza jamais será esquecido. O passeio já começa em um jipe estilo safari, percorrendo trilhas em uma mata fechada, com algumas paradas para que possamos contemplar algumas espécies de árvores raras, ameaçadas de extinção, como o palmito Jussara que leva 10 anos para se preparar para a colheita que é realizada apenas uma vez. Em seguida, colocamos os coletes e pegamos o bote, com capacidade para 25 pessoas e com todos os lugares ocupados. São feitas algumas paradas, por alguns minutos, para que possamos aproveitar a paisagem e registrá-la em imagens de tirar o fôlego. Nesse passeio é possível ver de perto as Cataratas do lado argentino. Em seguida fizemos o inacreditável! Aproximar daquelas rochas enormes e sentir aquela água despencando em nossas cabeças. É muito louco! Só me vinha em mente: "o que estou fazendo aqui com os meus filhos? Isso não é Disney... é de verdade...". As crianças amaram! E queriam voltar. Saíram repetindo: "Foi o melhor passeio da minha vida!". Embora digam isso com uma certa frequência, diante de tantas aventuras que lhes proporcionamos, senti o quanto gostaram. Depois de três banhos seguidos, com as roupas encharcadas, é hora de voltar da aventura.

(Macucu Safari: Indescritível!)

 
 
 
(Macuco Safari!)
Na parada Porto Canoas é possível fazer um passeio de barco, na parte superior das cataratas, entre a Garganta do Diabo e o encontro das águas do lado do Brasil com Argentina. Esse passeio só é possível, quando as águas do rio estão num limite pré-estabelecido que não me lembro. Também senti um certo nervosismo, pois não dá para não pensar que o barco poderá ser arrastado catarata abaixo pelas correntezas do Iguaçu. Uma lancha de apoio acompanha o barco em todo passeio, o que dá uma certa segurança. O visual é maravilhoso! Ao final, o piloto brinca fazendo "zerinho", umas rodopiadas rápidas, com o barco, que dão mais emoção ao passeio e nos molha um pouco. Muito bom! Nesse ponto, existe uma lanchonete e um restaurante. Aproveite para repor as energias. Cuidado com os Quatis que não se constrangem ao subir em sua mesa ou mesmo roubar da sua mão a sua refeição. Saia de perto e os espante para longe das crianças. Apesar de serem uma atração à parte no Parque Nacional, e de parecerem dóceis, os Quatis podem representar risco, pois tem uma mordida muito forte e os dentes muito afiados. Além disso da mordida, tem o arranhão do ataque, que pode transmitir raiva. Você observará várias placas sinalizando o perigo. Respeite!

 
 
 
(Passeio Porto Canoas)
Para ir ao mirante das cataratas você poderá ir a pé por uma trilha que sai do ponto da Trilha das Cataratas ou então descer de elevador panorâmico a partir do ponto de Porto Canoas. Nesse passeio você irá se molhar bem! Mas quem irá se importar com isso, diante daquele cenário que mais parece uma pintura ao vivo? Espetacular!!! Lindo!!! Único!!! Para registrar, tenha em mãos uma câmera a prova de água, ou uma capa para celular, porque irá molhar também. No mais, curta o momento que é a maior demonstração da existência de Deus e de sua obra.

 
 
 
(Mirante da Garganta do Diabo)
Depois de conhecer as exuberantes Cataratas do Iguaçu é hora de visitar a Usina Hidrelétrica de Itaipu, que é outro passeio imperdível, afinal de contas além da impressionante obra de engenharia, é uma oportunidade única no mundo de estar em um território binacional. Você literalmente anda pelo Brasil e pelo Paraguai ao mesmo tempo.
São várias opções de passeios, tais como: Panorâmico, Iluminação da Barragem, Test-drive de Veículo Elétrico, e Porto Kattamaram. Há também a opção de um tour técnico por dentro da usina. Ideal para estudantes de engenharia. Todos os passeios são pagos. Estudantes, professores e maiores de 65 anos pagam meia entrada. Optamos pelo panorâmico, que se inicia com um vídeo educativo sobre a represa e depois é feito tour pela represa em um ônibus bem confortável, com paradas estratégicas e com guia que vai explicando tudo sobre a usina, em português, inglês e espanhol, se necessário. É um passeio bem interessante também e que me causou um pouco de medo. Passear pela barragem é um pouco desconfortável, pois não tem como não passar pela cabeça que aquilo pode se romper a qualquer momento.
Tivemos a sorte de ver seis das catorze comportas do vertedouro abertas, já que elas ficam fechadas 90% do ano. O vertedouro da usina, que tem como função descarregar a água não utilizada para geração, tem capacidade para verter 62,2 mil m³/s, quarenta vezes mais do que a vazão média das Cataratas do Iguaçu. É muita água!

 
 
 
 
(Hidrelétrica de Itaipu)

(Marco das três fronteiras)

Não deixe de ir ao Marco da Três Fronteiras, onde há o encontro dos rios Iguaçu e Paraná, porém mais do que isso, onde encontram-se três grandes nações da América do Sul: Argentina, Brasil e Paraguai. Cada nação possui o seu obelisco representando a sua soberania. A demarcação tem como finalidade representar a igualdade e respeito entre as três nações, e assim, dentro desse contexto, os três marcos formam um triângulo eqüilátero. Depois de passar por um projeto de revitalização histórica e cultural, o Marco das Três Fronteiras conta com a estrutura de um estacionamento, lanchonete, loja de artesanato e um mirante. Está apenas a seis quilômetros do centro da cidade de Foz do Iguaçu e é muito fácil chegar. É um passeio bem legal! Enxergar os três países ao mesmo tempo pode ser bem divertido! Além disso, o local oferece estrutura como banheiros, restaurante, loja, e tudo em um ambiente bem bonito e limpo.

 
 
 

(Três fronteiras!)
Quando estávamos saindo do Marco da Três Fronteiras, o céu do lado paraguaio ficou todo vermelho, formando um cenário bem diferente para nós. Logo em seguida vieram rajadas de ventos muito fortes. No caminho fomos percebendo muitos galhos de árvores pelas ruas e os comerciantes recolhendo suas mercadorias, ou seja, tempestade à vista. Não sei se a foto conseguirá representar o céu como vimos, mas que foi impressionante, foi...


(Tempestade exótica)
Um outro passeio bem legal é o Templo Budista. Surpreendente! É um lugar bonito e gostoso de estar. Mesmo se você não for do tipo espiritualista ou religioso deve conferir. É um passeio rápido e gratuito. O local é um pouco afastado e por isto mesmo bem tranquilo e relaxante. Pena que o templo mesmo não tenha uma área para meditação. Vale uma passada. Mas atenção, o templo não abre na segunda feira.

 
 
 
 
 

(Paz de Espírito)
Fomos também a uma mesquita Mulçumana, mas não quisemos entrar. A arquitetura é bonita e diferente. É um local religioso e não uma atração turística em si. Se tiver curiosidade, tem essa opção. Vale a visita, que é rápida caso tenha tempo sobrando em Foz. A entrada é gratuita. Mulheres devem ter cuidado com as vestimentas. Nada de decotes ou shorts. Tem de usar véu.

 
(Bela construção)
No último dia, fomos ao Zoológico Bosque Guarani a pedido do nosso caçula. É uma gostosa área verde no centro da cidade de Foz do Iguaçu. É bem simples, sem muita limpeza e com poucos animais. Na maioria pássaros e pequenos macacos. Os destaques são uma onça e dois jacarés. Parece um pouco descuidado. O fato de ser gratuito não justifica o estado de conservação. Nos deu dó dos animais que não apresentaram estar maltratados, porém não nos pareceu que as instalações eram adequadas. Só vá se seu filho insistir! Rsrrs.

 
 
(Aprazível mas descuidado)
Caso tenha mais tempo, não perca também: O Iporã Show com apresentações folclóricas, a visita ao Parque das Aves, o Museu de Cera e o Vale dos Dinossauros. Se animar, dê uma esticada até o Paraguai e olhe no próprio hotel o translado. Realmente, não gostamos das abordagens invasivas no caminho para a Ponte da Amizade e optamos por não ir, já que não tínhamos interesse e nem curiosidade de conhecer e iríamos só para ocupar tempo ocioso.
Enfim, Foz do Iguaçu é uma opção econômica e muito gratificante!

(Divisa Brasil - Argentina)

Para saber sobre alguns passeios imperdíveis que fizemos no lado argentino, clique no link abaixo:

  Puerto Iguazú


NOSSAS MÍDIAS

YouTube   Facebook   Instagram   Twitter





Alugue seu Carro aqui




Reserve seu Hotel aqui


Booking.com

Quem Somos    O Projeto    Mapa do Site    Fale Conosco

© Ficou Mais Fácil